Entrevista com Gramofocas
janeiro 18, 2013  /  By:   /  Brasília sem gravata, Uncategorized  /  3 Comments

A banda Gramofocas surgiu em 1997, com a união despretensiosa de três amigos: Pedro (guitarra), Paulo (baixo) e Guth (bateria), influenciados pelos Ramones. Com melodias simples, iniciaram a caminhada misturando um pouco do punk rock com uma pitada de rockabilly e country. Essa mistura acabou levando o apropriado no me de Punkabilly. As letras nunca foram de protesto ou “politicamente corretas”. Gramofocas queriam falar de relacionamentos. Relacionamento de amor adolescente, relacionamento com a birita, sempre com muita diversão. Quando Guth saiu da banda, entrou o Amigo Punk.

Entre shows e pequenas gravações, a banda foi seguindo, até que em 2003 os rapazes pararam tudo para produzir o primeiro CD “Sempre que eu fico feliz eu bebo”, lançado em 2004.

Em 2012, mais madura, a banda está pronta para novos e grandes desafios. Aqui eles conversam com Luísa Peters, no quadro Brasília Sem Gravata. Falam de música, da visão mais madura, da falta de ídolos, de gastronomia. Um papo leve, simples, direto, como é a própria banda.

https://www.facebook.com/gramofocas

Gramofocas

Gramofocas

Gramofocas

Gramofocas

Gramofocas

Gramofocas

Sobre o autor :

Comunicadora, redatora, radialista, palestrante motivacional.

Outros posts

Comentários no Facebook

Escreva um comentário