Joana Jecker, vitima do câncer de mama, presidente da RECOMEÇAR
outubro 19, 2016  /  By:   /  Quem faz Brasília  /  Sem comentários

Vítima da doença aos 33 anos, Joana Jecker (cuja mãe também teve câncer de mama), passou pela mastectomia e criou a RECOMEÇAR, Associação de mulheres mastectomizadas, instituição sem fins lucrativos, com a finalidade assistencial e de prevenção à saúde. Desenvolve um trabalho diretamente voltado à mulher mastectomizada, além de orientar e acompanhar a paciente na fila de espera para Reconstrução da Mama pelo Sistema Único de Saúde – SUS. No vídeo ela conta como descobriu a doença e incentiva a realização dos exames. Joana é uma empreendedora, trabalhando duro pela evolução da legislação sobre o assunto. No mês de Outubro, ela é nossa personagem no QUEM FAZ BRASÍLIA. No dia 17 de outubro o Shopping Venâncio inaugurou a exposição VIVA A VIDA, com a presença de mulheres que integram movimentos de vitimas ou prevenção ao câncer de mama, como Ana Flávia, da  AI, QUE SACO! 

Abrir o resultado do exame de CA faz o coração disparar, as pernas travarem e a cabeça girar. CA  positivo, sinal que você é uma nova vítima da doença que vem crescendo e tomando os corpos de homens, mulheres, ricos e pobres, indiscriminadamente: o câncer. Entre as mulheres, o mais comum é o de mama, sendo esperados no Brasil 57.960 novos casos em 2016. O Outubro Rosa nasce em 1990 como movimento que veio para estimular a participação da população no controle do câncer de mama. Anualmente instituições, pacientes, profissionais se unem visando compartilhar informações sobre o câncer de mama, promover a conscientização sobre a doença, proporcionar maior acesso aos serviços de diagnóstico e de tratamento e contribuir para a redução da mortalidade.

Em 2016, a campanha do INCA no Outubro Rosa tem como tema “Câncer de mama: vamos falar sobre isso?”. O objetivo é fortalecer as recomendações do Ministério da Saúde para o rastreamento e o diagnóstico precoce do câncer de mama e desmistificar conceitos em relação à doença. A campanha enfatiza a importância de a mulher conhecer suas mamas e ficar atenta às alterações suspeitas;
informa que para mulheres de 50 a 69 anos é recomendada a realização de uma mamografia de rastreamento a cada dois anos;
mostra a diferença entre mamografia de rastreamento e diagnóstica;
esclarece os benefícios e malefícios da mamografia de rastreamento;
informa que o Sistema Único de Saúde (SUS) garante a oferta gratuita de exame de mamografia para as mulheres brasileiras em todas as faixas etárias.

Associação de mulheres mastectomizadas de Brasília. http://www.recomecar.org

Sociedade Brasileira de Mastologia: https://www.sbmastologia.com.br

https://www.aiquesaco.com

Conheça mais Gente de Brasília: http://monicanobrega.com.br/gente-de-brasilia/

Motivação, Saúde e Bem-Estar – Inscreva-se no Canal
http://www.youtube.com/viverembrasilia

Sobre o autor :

Comunicadora, redatora, radialista, palestrante motivacional.

Comentários no Facebook

Escreva um comentário