Quem é Mônica Nóbrega?


Uma voz em defesa de Brasília

Mônica Nóbrega é um nome importante da comunicação na capital federal. Por muitos anos o programa de TV Viver em Brasília foi referência para os brasilienses
Empresários, artistas, artesãos, chefes de cozinha, políticos e moradores de várias partes do DF ganharam espaço e reconhecimento na atração local.
No rádio, Mônica passou por várias estações locais e apresentou o Plugação em rede nacional, pela emissora Transamérica.
Formada e pós-graduada em Comunicação, Mônica exerceu a função de professora universitária e iniciou a Escola de Empreendedores da Universidade de Brasília (UnB).
É palestrante nacional e há anos atua na mídia com programas de rádio, televisão e colunas em jornais. Foi assessora técnica da presidência do Conselho Nacional do Sebrae. Também coordenou a área de rádio de várias campanhas políticas em Brasília e em outros estados.
Além disso, foi reconhecida em pesquisa realizada pela UnB como a comunicadora Top Of Mind da cidade.  Atualmente dedica-se ao SW Jornal do Sudoeste, publicação mensal com tiragem de 10 mil exemplares.


Por toda sua atuação em defesa de Brasília, Mônica Nóbrega foi incentiva pelo público que a acompanha a ser pré-candidata ao cargo de deputada distrital. “Depois de muita reflexão, aceitei essa missão. Estou preparada para servir a cidade e todos os moradores do Distrito Federal.
Quero fazer uma política transformadora e participativa. Somar as nossas vozes para ajudar Brasília”, defende. O senador José Antônio Reguffe (sem partido) foi fundamental para essa decisão. Ele é o principal motivador dessa pré-candidatura.
Eleito com uma votação expressiva em 2014 (826.576 mil votos), o parlamentar participou do primeiro encontro dos amigos que apoiam a nova caminhada de Mônica Nóbrega.
Mônica Nóbrega se filiou ao PSB no dia 5 de abril de 2018. Suas principais bandeiras são a defesa da mulher, a atenção a pessoa idosa, a valorização da cultura, a profissionalização e a capacitação das pessoas para o fortalecimento do empreendedorismo local.
A pré-candidata tem o compromisso de abrir mão das verbas indenizatórias e de todas as regalias do legislativo.