A Palmatória

Manifesto d’A palmatória

Em 2012, perto do fim dos tempos chega ao mundo A palmatória. Esta que, durante muito tempo, serviu para corrigir, chamar a atenção e colocar a pessoa no prumo, volta mais renovada do que nunca. Agora é a vez da palmatória corrigir as ideias e os ideais. Dar voz aos silêncios calados no constrangimento, na mão roxa, em sangue. Em tempos de capitalismo, ambientalismo, visionismo, religiosismo e outros invencionismos eis que é preciso uma reflexão: parem os cavalos para alguém descer.

Como criação coletiva e renovada A palmatória apresenta suas receitas de socialização e sociabilidade. De educação e pós-educação dos indivíduos e grupos sociais. Para tanto, como se diz no argumento científico, queremos os fatos, os gestos, as reflexões e fenômenos do cotidiano, o comum. Assim lança-se mão de um objeto simples e objetivo: a palmatória. Sua forma anatômica, flexível lhe permite alcançar com rapidez e eficiência seus objetivos.

O objetivo número 1 d’ A palmatória é “todo poder à crítica dos costumes” para tudo o que existe e o que virá!!!

abril 29, 2012

Alcoolistas Anônimos no Bar (A Palmatória – Episódio 4)

Crescendo no bar “Como não tem mar, vamos para o bar”, sugere o garçom. Assim os brasilienses organizam seus piqueniques. A garota asanortina pega seu marido […]
abril 30, 2012

Troca-Troca (A Palmatória – Episódio 1)

A troca, o valor e o espírito das coisas Trocar é umas das maiores experiências humanas. A humanidade talvez resulte do processo de trocar: bens materiais […]
abril 30, 2012

Rebeldes da Cantina (A Palmatória – Episódio 3)

Rebeldes da cantina   Bruna e João Pedro são dois jovens estudantes do ensino médio. Não trabalham, por enquanto estudam e fazem outras coisas da vida. […]
maio 19, 2012

OCUPAÇÃO URBANA

Atenção, ocupem seus lugares! A vida em Brasília depende em muito da disposição da pessoa em enfrentar alguns vazios e aproveitar alguns caminhos para colocar a coisa […]